sábado, 25 de novembro de 2017

Escola José Teixeira Fialho realiza Viagem para conhecer o agroturismo em Venda Nova do Imigrante.


Já procurou conhecer nosso Estado? Ele é lindo e possui várias rotas turísticas. Sexta-feira (17/11/2017),  por volta da meia noite partiram para Região Serrana do Estado alunos do Ensino Médio da José Teixeira Fialho, para uma visita de campo buscando conhecer sobre empreendorismo e agrocuturismo. A viagem foi a concretização do trabalho em sala de aula da equipe de professores da Unidade Escolar.



Os alunos, juntamente com o diretor Sr. Jailson Mauricio Pinto e professores foram visitar pontos turísticos da cidade de Venda Nova do Imigrante, viagem com intuito de apresentar a cultura, história e as belezas encontradas no lugar para que os alunos pudessem aprender mais sobre o estado e conhecer um local com uma agricultura parecida, mas ao mesmo tempo com uma cultura tão diferente.

Vale lembrar que Venda Nova foi fundada por imigrantes italianos que, desde o final do século XIX, vieram para o Espírito Santo em busca de novas oportunidades de vida. Aqui eles adquiriram propriedades rurais, de onde retiravam a sua subsistência. Mas o que esses imigrantes jamais poderiam imaginar é que, anos depois, o seu modo artesanal de produção agrícola viraria uma atração turística altamente rentável para seus descendentes.

Além de conter um clima agradável e paisagens naturais, você pode voltar para casa com muitas coisas que são produzidas e vendidas em lojinhas espalhadas pela cidade como: queijos, vinhos, biscoitos, pães, massas, doces e antepastos. Em todas as visitas os alunos foram acompanhados pelos representantes do local que falava sobre a história do lugar.

O primeiro local a ser visitado foi o sítio da família Busato, onde os alunos puderam visitar o alambique e foram informados sobre todos os passos que eles têm para produzir a cachaça “Temosinha”, desde a retirada da cana até o comércio da bebida. A sede da propriedade é uma típica fazenda de antigamente, com paredes de taipa e janelas de madeira.

Seguindo o percurso a segunda parada feita na fazenda da família Brioschi: assim que chegamos a fazenda tivemos a oportunidade de degustar o socol produzido pela família, fomos também agraciados de poder ter conhecido e conversado com o Sr.Clarindo Brioschi uma pessoa muito simpática e que contou a história de onde tudo começou, de sua família, algumas histórias da fazenda e da cidade, como por exemplo: um festival da cidade que sua neta Priscila que também estava presente na visita participou de um desfile, onde várias moças se vestem com roupas típicas, desfilam e são até julgadas por jurados para serem rainhas ou princesas durante toda a festa. Nesse evento é comum ter muitos turistas e chegar a dar cerca de 20 mil pessoas.

Mais adiante os alunos conheceram a fazenda Carnielli onde foram recebidos pela nora do Sr.Carnielli, onde ela contou a história da chegada da família na cidade, de como viviam naquele tempo, nos mostrou a evolução das roupas daquela época, falou também que as primeiras plantações foram feitas para sobrevivência da família e só depois que as pessoas souberam que eles faziam queijo que começaram a encomendar e foi quando a fazenda cresceu e se tornou algo tão maior daquilo que eles esperavam.

Na fazenda Tonole, nós fomos recebidos por uma das produtoras de vinho da chácara, onde nos falou do vinho que era um dos mais vendidos na região, como é feito sem produtos químicos de armazenagem e na plantação de uvas que são colhidas a mão.

No sítio jabuticabeira teve um momento de degustação de várias coisas que eram produzidas com a jabuticaba. Degustamos na fazenda: geleias, doces e biscoitos, além do vinho que é produzido. Logo após todas as informações do lugar, os donos da fazenda deixaram os alunos subirem até a plantação e consumir as jabuticabas da propriedade  pois a época de fazer vinho tinha passado, e posso dizer que para todos os alunos foi um dos melhores momentos da viagem.

Na volta das fazendas, ainda teve um momento e paramos no Orquidário Caliman para conhecer e fotografar algumas flores, sendo que este orquidário é o melhor do nosso estado.

Essa viagem é mais uma das ações realizadas pelos Programas: “Jovem de Futuro” e “Programa Ensino Médio Inovador”. E foi uma das melhores viagens que eu quanto gestor já fiz com alunos. Os estudantes ficaram maravilhados com tudo que viram. Com a riqueza do nosso Estado, com o relevo, com a miscigenação das culturas e com o povo acolhedor que encontraram em cada local visitado. Agradeço ao vereador Tinin Caetano que contribuiu com o café da manhã de todos os alunos e funcionários que foram na viagem.


https://www.facebook.com/cafealtoedamontanha/videos/1461751453846482/

https://www.facebook.com/AllyCoffeeMerchants/videos/945456488932858/

https://www.facebook.com/AllyCoffeeMerchants/videos/945456488932858/

Texto: Letícia Alvim – aluna da 2ª Série do EM.