segunda-feira, 8 de maio de 2017

REFLEXÕES SOBRE O USO DE SIMULADOS EM SALA DE AULA

Chamo-me Rodrigo Dantas, cheguei em Imburana há 09 meses e atuo com a disciplina de Língua Portuguesa. A EEEFM "José Teixeira Fialho" usa como prática a aplicação de simulados para a preparação dos alunos para avaliações externas, tipo PAEBES, Programa de Avalição da Educação Básica do Espírito Santo, e ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio. Rememorei a minha época de faculdade, onde fazíamos diversos simulados para o instrumento avaliativo ENADE, Exame Nacional do Desempenho dos Estudantes de Graduação.
Dei continuidade ao trabalho dos professores anteriores em 2016 com essas aplicações e continuo essa configuração no ano vigente. A professora de Matemática da Instituição também faz uso desse mecanismo avaliativo de grande valia para o processo de ensino. Percebo que essa metodologia privilegia a contextualização de gêneros textuais e até de outros conteúdos pertinentes à outras disciplinas.
Estamos em sala de aula para preparar o aluno para vida e simular estas provas externas com questões que foram aplicadas em outros anos dará subsídio ao educando para que ele esteja preparado, por exemplo, para encarar um concurso público futuramente. E quando o professor trabalha usando os descritores do PAEBES, consegue facilmente detectar a dificuldade comum da turma para que possa saná-la antes da aplicação da referida avaliação.
O ENEM que é uma relevante avaliação para o Ensino Médio e, inclusive, configuração primordial para a conclusão desta instância educacional também pode ser "simulado" durante o processo de ensino/aprendizagem. 
Vale ressaltar que simulados não são garantia de aprovação nas futuras provas, pois o principal objetivo é apontar os pontos mais fracos e de maiores dificuldades do educando. "É melhor prevenir do que remediar", já diz o ditado! Perceber antes as problemáticas que envolvem esse processo é melhor que após a prova, porque possibilitará um trabalho mais focado com seu aluno. E vale fazer a ressalva da familiarização dos discentes a esses instrumentos e a capacidade de treinar o autocontrole dos mesmos.
Espero esse ano, montarmos um caderno de questões envolvendo todas as disciplinas para um "pré-treino" antes do ENEM para a nossa 3ª série do Ensino Médio.
Mil perdões pela informalidade dessa publicação, inclusive está em 1ª pessoa do singular. Mas cabe salientar que são apenas reflexões sobre o uso de simulados pelo perdurar do processo de ensino/aprendizagem.

Até breve, R.

3 comentários:

  1. Que isso Rodrigo! Excelente contribuição para esse processo de ensino-aprendizagem que nos permeia todos os dias!

    ResponderExcluir